Como Fazer um Torniquete

Sobrevivência
1 set 2013
1173 Acessos

A maioria das pessoas não tem ideia do que fazer em casos de parada cárdio-respiratória, fraturas ou hemorragias ou sangramentos. Por isso, na hora em que passam por uma situação de emergência ficam sem saber o que fazer ou então fazem algo errado, que pode prejudicar a vitima. No caso de hemorragias, você sabe como proceder? Então saiba um pouco mais sobre hemorragias e confira o que fazer em casos como este.

dois tipos de hemorragias: interna e externa. A interna ocorre quando há um ferimento profundo com lesão de órgãos internos. Já a hemorragia externa é quando há perda de sangue devido ao rompimento de um vaso sanguíneo (veia ou artéria). Veja como agir e o que fazer quando se percebe um sangramento interno, externo ou nasal.

Sangramentos internos

Para reconhecer que há um sangramento interno você deve estar atento aos seguintes sinais: palidez, pele fria, úmida e pegajosa, pulso fraco, lábios azulados e tremores.

  • Não dê alimentos à vítima.
  • Não aqueça a vítima demais com cobertores.
  • Peça auxílio médico o mais rapidamente possível.

Sangramentos externos

  • Mantenha o local que sangra em plano mais elevado que o coração.
  • Faça uma compressa com um pano limpo e seco dobrado ou com uma das mãos.
  • Se o corte for extenso, aproxime as bordas abertas com os dedos e as mantenha unidas.
  • Coloque a compressa sobre o ferimento. Por cerca de 10 minutos, pressione firmemente o local do sangramento.
  • Se o sangramento cessar, pressione o local com mais firmeza por mais 10 minutos.
  • Quando o sangue estancar, cubra o ferimento com uma gaze e prenda-a com uma atadura firme, mas que permita a circulação sanguínea.
  • Se o sangramento voltar mesmo com o curativo, coloque novas ataduras, sem retirar as anteriores.
  • Em casos de sangramentos intensos, comprima a artéria ou a veia responsável pelo sangramento contra o osso, se a compressão não for suficiente para estancar a hemorragia.
  • Se o ferimento for na perna, dobre o joelho. Se o ferimento for no antebraço, dobre o cotovelo. Lembre-se, porém, de colocar por dentro da parte dobrada, junto da articulação, um chumaço de pano ou algodão.

Sangramentos nasais

No caso de sangramentos nasais, a primeira providência é inclinar a cabeça da pessoa para a frente.

  • Coloque-a sentada, para evitar que o sangue vá para a garganta e seja engolido.
  • A narina deve ser comprimida com compressas frias no local.
  • Afrouxe a pressão de forma devagar depois de alguns minutos. Não assoe o nariz.
  • Se a hemorragia persistir, volte a comprimir a narina e procure socorro médico.

Passo a passo para fazer um torniquete

Muitas vezes se não há como levar imediatamente a vítima para o hospital, é possível fazer um torniquete para estancar o sangramento. Fazer um torniquete não é difícil, mas é importante que seja feito da forma correta. Por isso, confira o passo a passo. Mas, lembre-se que o torniquete só deve ser aplicado em casos de extrema necessidade, ou seja, como último recurso quando não há a parada do sangramento.

  • Escolha panos resistentes e largos.
  • Nunca use arame, corda, barbante ou outros materiais muito finos ou estreitos, pois podem ferir a pele.
  • Amarre o pano limpo ligeiramente acima do ferimento. Enrole-o firmemente duas vezes. Faça um nó simples.
  • Amarre um bastão ou pedaço de madeira sobre o nó do tecido.
  • Torça o bastão ou pedaço de madeira até parar a hemorragia.
  • Firme o bastão ou pedaço de madeira com as pontas livres da tira de tecido.
  • Marque o horário em que foi aplicado o torniquete.
  • Não cubra o torniquete.
  • Procure socorro o mais rapidamente possivel.
  • Desaperte gradualmente o torniquete a cada 10 ou 15 minutos, para manter a circulação do membro afetado.
  • Se a hemorragia não voltar, deixe o torniquete frouxo no lugar, de modo que ele possa ser reapertado em caso de necessidade.
  • Os torniquetes são usados essencialmente nos casos de amputação ou esmagamento de membros e só podem ser colocados no braço ou na coxa.
  • Se o paciente ficar com as extremidades dos dedos frias e arroxeadas, afrouxe um pouco o torniquete, para reestabelecer a circulação. Nessa hora, comprima o curativo sobre a ferida.
  • Se a hemorragia continuar, reaperte o torniquete.

Outro cuidado que se deve ter ao controlar a hemorragia é manter a vítima agasalhada com cobertores ou roupas, evitando seu contato com o chão frio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do Facebook: